Pacotinho de gibis

2005-11-01

Pacotinho #4



2001 - A Space Odyssey (1976)

[DUCA] Existem certos projetos que são parcerias perfeitas. Para a adaptação de 2001 em quadrinhos, só tem realmente uma pessoa que seria ideal, e eu fico muito feliz que o projeto tenha sido tocado enquanto ele ainda era vivo. Essa adaptação de 2001 foi feita por ninguém menos que o rei, Jack Kirby!

Kirby foi o criador de inúmeros personagens que tem o cosmos como pano de fundo (como o Surfista Prateado e os Novos Deuses), então nada mais natural que ele ficasse muito à vontade com 2001. Os visuais da adaptação são incríveis, especialmente a seqüência lisérgica no final.

Já os diálogos foram comicamente reescritos à maneira Marvel. Enquanto no filme do Kubrick, Hal fala "Dave, I'm afraid, my mind is going", na versão Marvelizada a mesma fala fica: "You're destroying my mind, Dave. I WILL BECOME CHILDISH! I WILL BECOME NOTHING!!".

Na verdade, o Kirby gostou tanto desse projeto, que solicitou à Marvel permissão pra escrever um série mensal sobre 2001. Assim que eu conseguir achar essa série, comento num pacotinho futuro.

Vimanarama #1, #2, #3

[DUCA] Eu não sei qual cogumelo o Grant Morrison usa pra fazer chá, mas é forte, muito forte. Vimanarama pode descrito brevemente como "A Guerra dos Mundos, mas se os tripods viessem do Paquistão ao invés de vir de Marte".

O jovem protagonista é filho de comerciantes paquistaneses que moram em Londres (quem já foi lá, sabe que a cada esquina tem um mercadinho de indianos e correlatos). Mas, ao cair num buraco no porão do mercadinho, ele acha um templo onde residem poderes ancestrais, e acaba acordando criaturas que começam a destruir toda a cidade. Como azar pouco é bobagem, amanhã é o dia do seu casamento arranjado, à moda paquistanesa, e ele nem sabe se a noiva é baranga ou não. Muito, muito divertido.



Top Ten - Beyond the Farthest Precint #2

[BOM] Não é mais o Alan Moore, mas continua divertido. Só fico meio frustrado porque, na série original, a ênfase era em personagens originais, e nessa versão, há muito pastiche. Você claramente vê Ka-Zar e sua família, incluindo até o Zabu, os Homens-Metálicos, o Pistoleiro e assim por diante. Na série original havia muito disso, mas sempre no background, nessa série os personagens chupinhados tem até diálogo.

Marvel Knights Spider Man #19

[BOM] O Peter David continua com a análise do Peter Parker, dessa vez mostrando que as motivações dele são parcialmente suicidas. A ênfase da edição é na Mary Jane e como é ruim ser esposa de super-herói. Nada de realmente novo, mas é um contraste incrível com as porcarias que estavam sendo publicadas.

Gravity #5

[BOM] Fechando a mini com a mesma qualidade do restante da série. O escritor, Sean McKeever, é muito bom, todos os gibis que eu li dele foram excelentes. Mas aparentemente não é um estilo popular, porque todas as séries dele foram canceladas. Hoje em dia a Marvel nem faz mais séries regulares com o cidadão, só publica coisas em formato de mini-séries. Uma pena realmente, em pacotinhos futuros vou colocar as séries antigas dele.

Green Lantern Corps Recharge #2

[OK] Acabar com toda a mitologia dos Lanternas Verdes tinha sido um tiro no pé da DC, não à toa eles tiveram que desfazer tudo e rebootar os Lanternas. Mas as séries que vieram depois do reboot são apenas competentes. É legal ver o Guy Gardner com poderes e personalidade originais, mas a série não tem muito a acrescentar além do saudosismo.

JLA Classified #13

[RUIM] JLA, Warren Ellis, nada de novo.

Ultimate Spider-Man #84

[?] Ainda não li, estou esperando o fim do arco de histórias.

X-Men and Power Pack #1

[OK] X-Men e Power Pack (Quarteto Futuro) não é uma junção tão inusitada assim, eu me lembro de várias histórias boas com os dois, em especial uma desenhada pelo Windsor-Smith onde o Wolverine e a menininha lutavam contra a Lady Letal, numa história mais sombria que o usual para os padrões dos X-Men. Mas essa aqui, aparentemente, é uma historinha cujo público-alvo é a idade dos meninos do Power Pack mesmo.

Y - The Last Man #38

[BOM] A série continua consistentemente boa, aqui eles resolvem matar o rumor da edição anterior de uma maneira bastante literal. Considerando que a série praticamente não usa artifícios do tipo deus ex machina, fiquei muito curioso com o cliffhanger e quero ler a edição seguinte.



Justice #2

[DUCA] Não dá pra falar mal dos desenhos do Alex Ross, o cara é muito bom. Mas o que ele tem de bom, tem de fanboy também. Depois que o diretor do filme do Superman decidiu usar um emblema pequeno no uniforme do Superman, ele fez questão, só de pirraça, de colocar um emblema gigante no Super, pegando praticamente o peito inteiro. O foco da edição é o Batman, e aqui ele dá uma origem convicente para o Charada.

5 Comments:

  • Ricbit, você poderia colocar imagens das capas das edições nos próximos posts, né?

    Outra coisa, Wolverine e a Chispinha não lutaram contra a Espiral na história do Barry Windsor-Smith, eles enfrentaram a Lady Letal.

    By Anonymous Anônimo, at 2:05 PM  

  • Ops, esqueci de me identificar, sou o Wilerson. :¬)

    By Anonymous Anônimo, at 2:06 PM  

  • Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    By Anonymous Anônimo, at 2:11 PM  

  • Ah, tem razão, era a Lady Letal mesmo. Vou corrigir o post. Coloquei umas figuras significativas de alguns gibis no post, capa pra todos requer mais paciência do que eu tenho hehe.

    By Blogger Ricardo, at 2:12 PM  

  • o ricbit, essas frase do hal nao tavam no livro 2001? lembro que eram diferentes do filme e mais FRAQUINHAS. claro que depois no 2010 ele RETCONZEOU a historia e pos as frases iguais as do filme.

    By Blogger Rocco, at 2:48 PM  

Postar um comentário

<< Home